Quarentena


No início da quarentena surgiram vários posts e memes dizendo “só eu que achei que quarentena eram 40 dias?” Você também deve ter visto alguma postagem desse tipo. E “era engraçado” porque imaginávamos algo em torno de 15 dias, o tempo de incubação do vírus. Pois é… por aqui, já estamos completando 2 meses de isolamento. Sei que alguns estados divergem um pouco na data que decretaram o isolamento, mas, no geral, acho que não varia muito o período.

Aqui no Rio Grande do Sul o isolamento foi oficialmente decretado à partir do dia 18, mas um dia antes eu, por vontade própria, já tinha optado por ficar em casa e influenciado minha família a fazer o mesmo. Havia saído para um compromisso no dia 16 e aproveitei para passar no mercado antes de vir pra casa. Uma situação chocante: pessoas fazendo estoque de tudo que viam pela frente (você também deve ter visto algum meme sobre a compra exagerada de papel higiênico!), as prateleiras vazias, com o pouco que tinha bagunçado e, o mais triste pra mim naquele dia, ver humanidade quase zero pois, além de muita gente pegando mais do que precisava, a falta de educação e gentileza reinava naquele espaço - até uma discussão por pão eu presenciei. Felizmente, se é que se pode usar uma expressão assim nesse período, esse tipo de situação foi controlada com regras e decretos e, ao que parece, nesse quesito tem havido uma conscientização maior já que todos perceberam que esse período duraria mais de 2 semanas. E que era preciso adotar uma atitude mais civilizada para atravessá-lo.

Em nenhum cenário que imaginamos para nossas vidas, pensamos em passar por uma situação como essa. Nunca fomos preparados para lidar com algo assim. Otimista incorrigível que sou, tenho falado muito para as pessoas próximas que tudo tem dois lados - o positivo e o negativo. E, lógico que, nesse momento o negativo nos salta aos olhos: medo, preocupação, ansiedade, tristeza, situações individuais de saúde estão presentes (real e oficial!) no nosso dia a dia. Não tem jeito, não temos como escapar dessas questões e sentimentos. Mas, se conseguirmos observar, é possível enxergar coisas boas acontecendo.

Acho que em nenhum momento tivemos uma situação que nos deixasse tão claro que fazemos parte de um todo. E que estamos, sim, conectados. Eu, você, nosso artista preferido, quem não conhecemos… TODOS, não só atravessando a mesma situação, como também fazendo parte do problema e da solução. Muitos trabalhadores ainda em casa (preocupantíssimo!), mas algumas atividades aparecendo e tendo mais valor: trabalhadores da área da saúde (e começamos a ampliar o nosso olhar, entendendo que não são só os médicos, mas os enfermeiros, os atendentes, quem trabalha na limpeza dos hospitais e centros de saúde, quem trabalha na cozinha para alimentar equipes e pacientes); cientistas e pesquisadores trabalhando incansavelmente para entender, e encontrar formas de controlar, de curar…; entregadores de comida, de materiais, de compras de mercado; trabalhadores da limpeza, cuidando das ruas, da higienização do transporte público; pessoal de TI buscando soluções sobre como fazer acontecer mesmo à distância; defesa civil; policiais, trabalhadores da área de segurança, empresas de monitoramento; caminhoneiros, fazendo chegar insumos, medicamentos, alimentos; atendentes de supermercado… e certamente muitos outros. Não existe cargo, não existe ‘superior’… cada função absolutamente importante e essencial pra cada um de nós.

Estamos “presos em casa”, mas, enquanto isso, o planeta, de alguma forma, se recupera: índices de poluição do ar baixando consideravelmente, menor poluição sonora, lagos, rios e canais mais limpos, peixes de volta, cisnes! De forma nenhuma estou minimizando o momento - que também escancara uma diferença social imensa - mas tentando enxergar um outro lado, e usar essas reflexões, para sairmos de tudo isso mais fortes, com um novo olhar sobre o outro e sobre nós mesmos. Esse momento nos desafia a fazer diferente. A pensar diferente. A agir diferente. E, se estamos enfrentando tantas adversidades, que consigamos usar esses dias para aprendizado, para, efetivamente, (re)construir um mundo melhor.


I L U S T R A Ç Õ E S   E   P R O D U T O S  
P A R A   D E C O R A R   A   C A S A   E   A   V I D A 

+COMO COMPRAR

Nosso site funciona como um catálogo.

Para fechar a compra, escolha seu produto e envie uma mensagem para combinarmos todos os detalhes ou, se preferir, compre na lojinha do Elo7.

Boleto bancário

Cartão de Crédito

Parcelamento em

3x sem juros

M A N T E N H A - S E   I N S P I R A D O

Faça parte da nossa lista e receba dicas, novidades e promoções em primeira mão.

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Pinterest Icon

ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS

©Vanessa Zottis - Todos os direitos reservados.

Captura de Tela 2020-11-16 às 00.31.33.p